quinta-feira, 10 de julho de 2008

Pedalei hoje

Depois de um mês, voltei a pedalar. Como alguns já sabem, sofri um acidente e acabei tendo meu ombro deslocado com a queda.
Mas o que muitos não sabem é que a culpa foi minha. Não que eu goste de relembrar de acidente nem de coisas tristes. Não quero também me colocar no lugar de vítima ou algo assim.
Aqui em Curitiba, poucos lugares têm ciclovias. No trajeto que percorro até o centro da cidade eu tenho duas opções: utilizar as ruas com o famoso anti-pó ( uma camada de mal feita de asfalto sobre terra, só pra constar que o governo pavimentou a rua ); ou utilizar a Av. República Argentina. Nessa avenida, também, tenho duas opções: utilizar a pista dos carros ou ir pela canaleta, que pela lei, é de uso exclusivo de ônibus biarticulados e viaturas especiais.
Como eu acho coerente ir pela pista de automóveis, até porque a lei me permite trafegar ali, segui essa por essa pista. então.
Mas a lição logo veio. Um cavalheiro ao volante, por descuido, espero, não estava deixando espaço para que eu trafegasse. E como o eram quase 18h, havia muitos carros à frente e era difícil me distanciar desse senhor motorista. Mas o que passou foi que não tive tolerância; conforme eu pedalava quase que batendo com o pedal direito na guia da calçada me irritava mais com a situação de egoísmo daquele cidadão. E aí que errei. Achei que se caísse, ele iria pensar em sua forma de dirigir e passar a respeitar o ciclista. E foi o que aconteceu. Naquele momento eu abusei da sorte e das leis da física. Quase soltando fogo pela boca, tentei ultrapassar esse amigo e passei por uma das várias deformidades da malha asfáltica e em segundos me vi no chão, como se estivesse fazendo flexões.
Isso me custou uma luxação no ombro direito e seis horas de espera dentro do Hospital Cajuru.
E também o garfo da bicicleta.

Agora tenho certeza que todos os males, TODOS, vêm para bem.
Aprendi que devo ter mais paciência com os outros. A gente não pode querer que os outros pensem ou ajam como a gente. Mas podemos ser bons exemplos.

Muita paz, força e alegria.

Um comentário:

Fragmentos de Elliana Alves disse...

Adorei vc está 1000 com seu blog,voltarei mais vezes,bom diaaa!!!Aplusos